PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER CADASTRE-SE AQUI

CONTATO

31 3222.0259 mapa
Rua da Bahia, 1900, 4º andar, Lourdes - Belo Horizonte
31 3335.8560 mapa
Av Olegário Maciel, 1600. Lourdes Shopping Diamond Mall - Belo Horizonte
3 dez 2013

Exercício aeróbio: o mais benéfico na obesidade das adolescentes

Meninas obesas beneficiam mais da prática do exercício aeróbio do que do treino de resistência, refere um estudo publicado “AJP: Endocrinology and Metabolism”.

O aumento da taxa da obesidade infantil é um grave problema de saúde uma vez que coloca os indivíduos desta faixa etária em maior risco de desenvolver doenças que estavam, até a data, apenas associadas aos adultos. Estas novas doenças pediátricas incluem diabetes tipo 2, síndrome metabólica e doença do fígado não alcoólica.
Apesar de a ingestão de uma dieta saudável e a prática de exercício físico serem as primeiras ações a serem adotadas perante a obesidade infantil, os investigadores da Universidade de Pittsburgh, nos EUA, mostraram recentemente que apenas o aumento da atividade física por parte dos rapazes obesos melhorava vários marcadores de saúde. Estes incluíram redução da gordura total, redução da gordura visceral, gordura no fígado e aumento da capacidade cardíaca e respiratória.
De forma a averiguar se a atividade física poderia ter efeitos semelhantes nas meninas obesas, os investigadores contaram com a participação de 44 crianças/adolescentes obesas que tinham entre 12 e 18 anos de idade. As participantes foram divididas em três grupos distintos: um grupo praticou 60 minutos de exercício aeróbico três vezes por semana durante três meses, o segundo despendeu o mesmo tempo a fazer exercício de resistência e o terceiro grupo não praticou qualquer atividade física ao longo do curso do estudo.
Antes de terem iniciado os programas de treino, as participantes foram submetidas a um exame físico detalhado e também a algumas análises sanguíneas.
O estudo apurou que as adolescentes que praticaram qualquer um dos dois tipos de exercício tinham, no final dos três meses, uma menor quantidade de gordura total e intramuscular comparativamente com as incluídas no grupo sedentário. Contudo, foi verificado que apenas as meninas que praticaram exercício aeróbico apresentavam reduções significativas na gordura visceral ou abdominal e gordura presente no fígado, assim como um aumento da sensibilidade à insulina
Estes resultados sugerem que a prática de exercício aeróbico pode, comparativamente com o exercício de resistências, ser mais benéfica na diminuição dos ricos de saúde associadas à obesidade. As pessoas incluídas no grupo de exercício aeróbico reportaram também obter uma maior satisfação com a prática deste tipo de exercício.
“Uma vez que o exercício aeróbico fornece melhores resultados tanto fisicamente quanto satisfatoriamente, propomos que seja o mais adequado paras as adolescentes desta faixa etária”, concluíram os investigadores.

 

Fonte: ALERT Life Sciences Computing, S.A.