PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER CADASTRE-SE AQUI

CONTATO

31 3222.0259 mapa
Rua da Bahia, 1900, 4º andar, Lourdes - Belo Horizonte
31 3335.8560 mapa
Av Olegário Maciel, 1600. Lourdes Shopping Diamond Mall - Belo Horizonte
11 out 2013

Os benefícios do treinamento de força como exercício físico em idosos mais velhos

Depois de realizar um treino específico durante 12 semanas, pessoas com mais de 90 anos de idade melhoraram sua força, potência e massa muscular. O resultado acarretou em um aumento na velocidade de caminhada, uma maior capacidade para se levantar da cadeira, melhora do equilíbrio, redução significativa na incidência de quedas e uma melhora significativa na força e massa muscular dos membros inferiores. Estes são alguns dos resultados do estudo, recentemente publicado na revista Age of the American Ageing Association, e que foi liderado por Mikel Izquierdo – Redín, professor de Fisioterapia da Universidade Pública de Navarra – NUP / UPNA.

 

 

Vinte e quatro pessoas entre 91 e 96 anos, participaram da pesquisa, sendo onze no grupo experimental e 13 no grupo controle. Os indivíduos realizaram um treino de vários componentes, durante um períodos de 12 semanas e com frequência de 2 vezes por semana. O programa incluía vários exercícios desenvolvidos especificamente para eles, sendo o treinamento de força combinado a exercícios para melhora do equilíbrio.

Mikel Izquierdo explicou que “o treinamento aumentou a capacidade funcional das pessoas envolvidas, reduziu o risco de quedas e melhorou a força muscular. Além dos aumentos significativos na capacidade física de idosos frágeis, o estudo mostrou que o treinamento de força pode ser perfeitamente aplicado para os idosos que apresentam fragilidade”.

Com o envelhecimento, a capacidade funcional do sistema neuromuscular, cardiovascular e respiratório começa a diminuir progressivamente, o que induz a um risco aumentado de fragilidade. A inatividade física é um dos fatores fundamentais que contribuem para a perda da massa muscular e da capacidade funcional, um aspecto fundamental, também, na fragilidade.

“Do ponto de vista prático”, diz o professor Izquierdo , ” os resultados do estudo apontam para a importância da implementação de programas de exercícios em pacientes com essas características”. Exercícios para desenvolver a força muscular, equilíbrio e melhora da marcha na sua opinião, seriam benéficos para aplicar entre os idosos mais vulneráveis , evitando o impacto do envelhecimento, melhorando o bem-estar dos mesmos e ajudando-os a se adaptarem à sociedade em que vivem.

O trabalho de investigação que tem sido repetido pela American Ageing Association é intitulado como: “Multicomponent exercises including muscle power training enhance muscle mass, power output, and functional outcomes in institutionalized frail nonagenarians”.

Fonte: Medical News Today