PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER CADASTRE-SE AQUI

CONTATO

31 3222.0259 mapa
Rua da Bahia, 1900, 4º andar, Lourdes - Belo Horizonte
31 3335.8560 mapa
Av Olegário Maciel, 1600. Lourdes Shopping Diamond Mall - Belo Horizonte
6 ago 2014

Os impactos negativos do estresse podem ser atenuados com uma dieta saudável, sono e exercício

Um novo estudo da UC San Francisco é o primeiro a mostrar que enquanto o impacto de fatores estressantes da vida se acumulam e aceleram o envelhecimento celular, esses efeitos negativos podem ser reduzidos através da manutenção de uma dieta saudável, fazer exercícios e dormir bem.

“Os participantes do estudo que se exercitaram, dormiram e comeram bem tinham menos encurtamento dos telômeros do que os que não mantiveram estilos de vida saudáveis​​, mesmo quando eles tinham níveis semelhantes de estresse”, disse o principal autor Eli Puterman, PhD, professor assistente no departamento de psiquiatria da UCSF. “É muito importante a promoção de uma vida saudável, especialmente em circunstâncias de experiências típicas de pressões da vida como a morte, cuidado e perda de emprego.”

O documento será publicado no Molecular Psychiatry, revista científica pelo Nature Publishing Group.

 

Os telômeros são as tampas de proteção nas extremidades dos cromossomos que afetam a rapidez com que as células envelhecem. São combinações de DNA e proteínas que protegem as extremidades dos cromossomos e os ajuda a manterem-se estáveis. À medida que se tornam mais curtos e, como a sua integridade estrutural enfraquecida, a idade e as células morrem rapidamente. Os telômeros também ficam mais curtos com a idade.

 

No estudo, os pesquisadores examinaram três comportamentos saudáveis ​​- atividade física, ingestão alimentar e qualidade do sono – ao longo de um ano de 239 mulheres pós-menopausa e  não-fumantes. As mulheres forneceram amostras de sangue no início e no final do ano para a medição dos telômeros e informaram sobre os eventos estressantes que ocorreram durante esses 12 meses. Em mulheres que se envolveram em níveis mais baixos de comportamentos saudáveis​​, houve uma queda significativamente maior no comprimento dos telômeros nas células do sistema imunológico para cada grande fator de estresse que ocorreu durante o ano. No entanto, as mulheres que mantiveram estilos de vida ativos, dietas saudáveis ​​e boa qualidade de sono, mantiveram os telômeros protegidos quando expostos a estresse – estresse acumulado não pareceu levar a uma redução no comprimento dos mesmos.

 

“Este é o primeiro estudo que apoia a ideia, pelo menos por observação, que os eventos estressantes podem acelerar o envelhecimento das células imunes em adultos, mesmo no curto período de um ano. Emocionante, porém, é que estes resultados sugerem, ainda, que manter-se ativo, comer e dormir bem durante os períodos de alto estresse, são particularmente importantes para atenuar o envelhecimento acelerado de nossas células do sistema imunológico “, disse Puterman.

 

Nos últimos anos, os telômeros mais curtos têm-se associado com uma ampla gama de doenças relacionadas com o envelhecimento, incluindo: acidente vascular cerebral, a demência vascular, doença cardiovascular, obesidade, osteoporose, diabetes, e várias formas de câncer.

 

[…]

 

“Estes novos resultados são interessantes, ainda que observacionais, neste momento. Eles fazem dar o impulso para avançar com as intervenções com o objetivo de modificar o estilo de vida, a fim de experimentar testar se o encurtamento do telômero pode realmente ser retardado”, disse Blackburn.

 

Fonte: Medical News Today